sexta-feira, 25 de junho de 2010

Cadeira Cativa



Imagine eu, essa semana, ao pegar o meu coletivo de manhã (vide foto), presencio a seguinte cena: o rapaz bem vestido de terno senta no banco do corredor e deixa o banco da janela vago, até ai tudo bem, surpresa não fosse ao uma pessoa que acabara de entrar no ônibus lhe pedir licença pra sentar no banco e o rapaz me solta o seguinte: - Minha prima vai se sentar aqui, estou guardando lugar pra ela.
Confesso, ando de ônibus a mais de 30 anos e nunca vi algo desse tipo, pois sempre achei que ônibus era coletivo e que quem chegasse e encontrasse o banco vazio e fosse de sua vontade sentaria ali. Porém o mundo hoje chegou a um nivel de excelência tão alto onde se imperam o desrespeito, intolerância, impaciência, etc que casos assim se tornam banais. Não sou de uma geração tão velha assim, afinal nem bati nos 40 ainda, mas no meu tempo de meninice existia cordialidade e gentileza, ou pelo menos bem mais do que se existe hoje. Saudades da época que o mundo girava bem mais devagar!

Um comentário:

  1. Eu lembro uma cena, há uns dez anos atrás, em Pinheiros (SP), mais precisamente no Largo da Batata, onde chovia e o ônibus demorava para vir. Lembro com revolta da cena onde alguns garotos furaram a frente de uma mulher grávida, e a coitada quase caiu na poça enquanto tomava chuva... imaginei que aqueles garotos não devem ter mãe. Enfim, velinho, bons tempos aqueles dos anos 80, da geração rebelde para o lado do bem, nunca para o lado negro da força.

    Paz.

    ResponderExcluir